quinta-feira, 2 de julho de 2009

Um novo dia, um novo tempo... Reencontrada.


Ontem, quando descobri o cinza depois da intensa procura, aprendi a encontrar a felicidade .
Simplesmente.
No simples nascer do dia, no brilho do sol, no céu azul que eu amo observar, no vento que me toca os cabelos.
A felicidade está lá... no barulho da minha casa... mãe, filho, maridão, amigas, amigos, crianças, gatas e cachorrinho.
Um barulho que me faz tão bem. A felicidade está lá.
No colo da minha mãe.
Nas lembranças do meu pai.
Nas palavras seguras do meu marido.
Nas palavras doces e inteligentes de minha irmã.
Nas brincadeiras e “ironias” do meu filho.
A felicidade sempre esteve lá... nos Ritos e estudos cansativos com minha familia, que me torna uma pessoa melhor e apta à passar as porteiras do inferno da ignorância.
No capuccinno de todas as manhãs.
Na alegria em que meu cachorrinho puxa a barra da minha saia quando chegava em casa.
Na minha gata, a me fazer companhia junto ao edredon prá ajudar a esquentar os pés nas noites frias.
Sei que, estará lá... sempre que eu quiser.
A felicidade está na companhia dos amigos, na sinuca... no churrasco de final de semana, nas bebedeiras, na pizza, na lasanha e nas batatas fritas... no agito e na tranquilidade dos dias e das noites. Embora hoje, seja adepta da boa tranquilidade.
Mas hoje, a felicidade também está...
No meu “cantinho”. Na minha cama “gigante”, no meu edredon azul quentinho. Na minha bagunça organizada. Na “quina” do balcão da cozinha que sempre me bate. Na água quente do chuveiro, quando chego em casa depois de um dia cansativo.
Depois da intensa procura, aprendi a encontrar.
A felicidade está lá... no horizonte... longe... quando a saudade invade, fecho os olhos... e lá me encontro... sigo com o vento... Balneário Camboriú/SC... São José dos Pinhais/PR... porque não Piçarras/SC... a estrada é longa, mas depende de mim fazer a “trilha”... curta!
A felicidade está lá... no horizonte que ainda não conheço. Mas que ainda vou buscar. Depois de um vento me ter feito frente, com muitos outros quero navegar. Me pegue em teus braços, me leve prá longe, me faça voar... ouça-me vento... faça-me outros horizontes enxergar.
Depois da intensa procura, aprendi a encontrar.


É, a felicidade sempre esteve ao meu lado, eu que a projetava em pessoas incapazes. Sou feliz na minha monotonia, pois foi o que sempre sonhei pra mim.


2 comentários:

  1. Belo texto:) sou uma de suas seguidoras.Peço que passe no meu.
    beijoos :*

    ResponderExcluir